Paralisação teve início às 22h da terça (10) e, nesta quarta (11), centro de distribuição inciou dia com portão fechado. Trabalhadores protestam contra privatização da empresa.

Funcionários do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos em Pernambuco (Sintect-PE) aderiram à greve nacional dos Correios na noite da terça-feira (10). A paralisação, segundo o Sindicato, é por tempo indeterminado e afeta os centros de distribuição, como o de San Martin, na Zona Oeste do Recife, nesta quarta (11).

No local, alguns dos funcionários carregam faixas e cartazes com as frases “não à privatização dos Correios” e “Correios privatizado, povo prejudicado”. A privatização da estatal foi incluída, em agosto, no programa de privatizações do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

O portão de acesso ao centro de distribuição em San Martin, onde é possível buscar encomendas, estava fechado e, segundo os trabalhadores, o serviço não funciona nesta quarta.

Os Correios informaram que a paralisação não deve afetar o trabalho da empresa. Um balanço da adesão dos trabalhadores deve ser divulgado pela empresa até o final da manhã.

Centro de Cartas e Encomendas do Recife teve funcionamento afetado nesta quarta-feira (11) — Foto: Renato Ramos/TV Globo
Centro de Cartas e Encomendas do Recife teve funcionamento afetado nesta quarta-feira (11) — Foto: Renato Ramos

Ainda segundo os Correios, a empresa participou de dez encontros na mesa de negociação com os trabalhadores. Nas reuniões, “foi apresentada a situação econômica da estatal e propostas para o Acordo dentro das condições possíveis, considerando o prejuízo acumulado na ordem de R$ 3 bilhões”.

Os Correios também afirmaram que “as federações expuseram propostas que superam até mesmo o faturamento anual da empresa, algo insustentável para o projeto de reequilíbrio financeiro em curso pela empresa”.

De acordo com uma publicação nas redes sociais do Sintect-PE, os funcionários afirmam que, entre as propostas apresentadas pela Empresa de Correios e Telégrafos (ECT), está a redução salarial entre 20% e 40%, redução de gratificação de férias de 70% para 33% e reajuste salarial de 0,80% sobre o salário-base.

Uma reunião dos funcionários está marcada para as 14h desta quarta (11), na sede do Sintect-PE, em Santo Amaro, no Centro do Recife. Às 16h, a categoria agendou uma assembleia ao lado do edifício-sede dos Correios, também no Centro da cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here